Adolescência: mudanças no corpo e na mente

Amigos,

A partir de agora vamos publicar a série ADOLESCENTES, iniciando com esse vídeo onde comento sobre as três mudanças básicas no corpo e na mente.

Nos próximos iremos direto às perguntas que já estou recebendo por E-Mail, WhatsApp e Face.

Fiquem tranquilos porque as perguntas serão consideradas anônimas, ou seja, anotarei as perguntas e apagarei as fontes, para que todos possam perguntar com total privacidade.

Aqui vai o primeiro da série: Adolescência I – mudanças no corpo e na mente

Essa nossa conversa é com você, adolescente!

A cada dúvida recebida tentaremos explicar da melhor forma possível, para que sirva como uma ajuda a quem não está tendo o apoio necessário nessa fase da vida.

Afinal, quando se passa dos doze ou treze anos, ocorre tanta mudança no corpo e na mente, que muitas delas podem trazer uma série de dúvidas e inquietações.

Se você tem a sorte de ter pais atentos, disponíveis e abertos ao diálogo, maravilha!

É a hora de pedir a eles para reservarem um tempo só para ouvi-lo, para que você possa colocar para fora tudo o que sente, tudo o que pensa sobre o que sente, e assim poderem, você e eles, analisarem o que está ocorrendo e, aos poucos, chegarem a alguma conclusão que o ajude a enfrentar tantas mudanças.

Mas se isso não é a sua realidade, vamos analisar com muito cuidado o que está ocorrendo.

Primeira mudança – aprendizagem

Até agora toda a energia sua estava sendo utilizada para o seu crescimento corporal e para a formação de sua inteligência.

A partir de agora uma grande parte dessa energia está dedicada ao desenvolvimento das suas características sexuais, reduzindo bastante a parte que era usada para a inteligência.

Isso não significa que você emburreceu totalmente, mas, na realidade, significa que algumas dificuldades de raciocínio e de aprendizagem podem ocorrer sim!

Então, é o momento de ter alguns cuidados. Vamos a eles:

Primeiro cuidado:

Não se espantar com a dificuldade de entender os assuntos das aulas, já que isso é natural.

Você não perdeu a capacidade de aprender. Você apenas precisa entender quais são as dificuldades que apareceram, para ver se consegue resolver isso sozinho ou se precisa de ajuda.

Para começar a resolver sozinho, vamos ao segundo cuidado:

Segundo cuidado:

Criar estratégias para que essa dificuldade não lhe atrapalhe e você aprenda tão bem como antes.

Então, para evitar que as dificuldades aumentem, basta que você mude sua rotina de estudos, e siga alguns pequenos detalhes, que vamos definir como técnicas que, embora sejam poucos e simples, mudam tudo e só ajudam!

Vamos ver o que fazer durante a aula e no estudo em casa:

Primeira técnica – anotar ao estudar:

Toda vez que você estiver assistindo a uma aula ou estudando em casa ou em qualquer lugar, esteja sempre com um caderno aberto e anotando.

Essas anotações podem ser de palavras importantes que estão sendo faladas, ou pequenos resumos, ou até uma espécie de fichamento.

O importante é estar escrevendo e, se possível, com uma letra que seja fácil para você mesmo ler depois, para fazer um estudo mais detalhado.

Esse caderno, que serve para anotar durante a aula e serve para anotar durante o estudo, vai ser a base do seu aprendizado.

Por que escrever sempre? Porque o nosso cérebro precisa ser programado para levar para a memória definitiva apenas os assuntos mais importantes do dia.

E a forma de programarmos isso é estarmos ativando a musculatura das mãos durante a escrita ao mesmo tempo em que ouvimos e procuramos entender o assunto dado pelo professor ou lido em um livro.

Segunda técnica – ler o assunto da aula na véspera:

A segunda técnica é a que os países mais adiantados do mundo estão fazendo atualmente, e que se chama de escola invertida.

A coisa é muito simples. Basta ler, na véspera da aula, o assunto que será dado no dia seguinte.

Se, além de ler, você conseguir arranjar tempo para assistir a uma vídeo-aula sobre esse assunto, melhor ainda!

Isso faz com que, na aula do dia seguinte, além de você entender tudo com muito mais facilidade, ainda poderá tirar dúvidas sobre o assunto que, se você não tivesse feito isso, nem saberia que teria tais dúvidas!

Resultado:

Com esses dois cuidados e com essas duas técnicas, você nem perceberá qualquer redução na sua capacidade de entendimento e terá uma adolescência muito mais tranquila e sem estresses.

Em um outro momento nós vamos falar mais detalhes sobre aprendizagem e, principalmente, sobre a forma de desenvolver a inteligência.

Segunda mudança – amor e paixão

Nessa idade a forma de se gostar dos amigos e amigas começa a mudar um pouco. Surgem emoções mais fortes ligadas a alguns deles, e uns passam a ser mais importantes que outros.

E quando essas emoções e os sentimentos começam a ter algum significado, isso pode confundir muito a sua cabeça.

Isso é por causa do desenvolvimento das suas características sexuais. Surgem atrações afetivas mais bem definidas, fazendo com que a presença de algumas pessoas faça o seu coração bater mais forte.

Você tem que estar preparado para saber que isso vai começar a acontecer agora, mas vai continuar acontecendo cada vez mais, para que seu cérebro continue construindo a sua capacidade de relacionamento afetivo.

Quando o adolescente tem alguma carência afetiva em casa é comum ele confundir esses sentimentos com paixão ou amor!

Não é nada disso ainda! Por mais forte que o coração bata, ainda é cedo para isso poder ser visto como paixão ou amor!

Então, para evitar que você sofra à toa, nada deve ser considerado definitivo ainda!

Se você se jogar a um relacionamento desses, pode ter certeza de que poderá se arrepender mais tarde.

Agora o momento é para se dedicar a muitas brincadeiras, atividades físicas, jogos, passatempos e diversões, procurando sempre estar mais ao vivo, ao ar livre, do que mergulhado na virtualidade de um computador ou smartphone.

É o momento de se divertir, brincar, passear, conhecer pessoas novas, mas nada de se prender a alguém, já que tudo está em mudança dentro de sua mente.

Se você tem um hobby, como por exemplo, jogos eletrônicos ou desenvolvimento de programas de computador ou outra coisa qualquer, lembre-se sempre de incluir muita atividade física e muito estudo, para garantir seu desenvolvimento mais equilibrado e sem estresse.

Resultado:

Fazendo isso você terá um desenvolvimento físico e emocional perfeito, estará sempre se sentindo muito bem consigo mesmo e estará livre de um monte de complicações, preocupações e estresses que surgem com as pessoas que se lançam muito cedo em relacionamentos afetivos como namoro, por exemplo.

Terceira mudança – heterossexualidade, homossexualidade ou bissexualidade

Nessa fase, como as atrações afetivas estão em pleno despertar e desenvolvimento, é muito comum haver uma grande confusão nesses sentimentos.

E essa confusão, se não for bem esclarecida, pode causar grandes sofrimentos e estragar toda a vida afetiva de uma pessoa.

Se a primeira pessoa a despertar essa batida do coração for um colega do sexo oposto, nenhum espanto ocorrerá, apenas aquela confusão que já falamos, de achar que essa é a única e verdadeira paixão se sua vida, o que já é um grande perigo para a sua felicidade futura, já que é hora de se divertir, mas nunca de se amarrar a alguém!

Mas as coisas ficam ainda piores se essa primeira pessoa é um colega do mesmo sexo!

E como existe uma propaganda muito forte, embora de forma disfarçada, em relação à homossexualidade, é fácil, para o adolescente, ser influenciado.

A confusão na cabeça estará formada, porque isso vai dar oportunidade a você se rotular de homossexual ou bissexual, sem que, na realidade, isso seja obrigatoriamente verdadeiro.

Sabemos todos que a discriminação em relação a isso existe e é muito forte. Não adianta querer “tapar o sol com a peneira”. Sentimentos assim exigem muito cuidado e muita reflexão.

Para começar, caso isso ocorra com você, nunca se rotule disso nem daquilo! Primeiro porque isso vai bloquear a sua própria mente em relação aos outros sentimentos que virão e que, muitas vezes, poderão ser completamente diferentes desses.

A atitude a tomar é exatamente a mesma que comentamos antes, ou seja, o momento é o de se dedicar a muitas atividades físicas e aos seus estudos visando uma profissão que lhe dê futuro e:

Se divertir, brincar, passear, conhecer pessoas novas, mas nada de se prender a alguém, já que tudo está em mudança dentro de sua mente.

Logo de cara saiba que você não tem que se definir heterossexual, homossexual nem bissexual!

Além de ser muito cedo para saber exatamente qual é a sua verdadeira orientação, você não tem obrigação de dar satisfação alguma disso para ninguém!

Aos poucos você vai amadurecer seus sentimentos e perceber qual a sua verdadeira orientação sexual, mas nada disso é definitivo agora.

E no caso de, após o amadurecimento, você chegar a conclusão de que sua orientação não é heterossexual, lembre-se sempre que sua vida afetiva só interessa a você!

O que você deve mostrar para o mundo é a qualidade de seus trabalhos, a qualidade de sua profissão e o valor daquilo que você faz!

A melhor recomendação para se ter uma vida tranquila e feliz, sem interferências externas, é manter em sigilo absoluto três coisas:

– Como é a sua vida afetiva

– Quanto você ganha

– Quais são os seus próximos passos

Divulgar essas três coisas significa dar oportunidade a que todos deem palpites e atrapalharem a sua felicidade.

Para dar continuidade a nosso assunto, mandem seus relatos, suas dúvidas e seus questionamentos para mim, pelo meu e-mail, ou pelo whatsapp.

O texto desse vídeo vai ser digitado e logo em seguida será publicado no nosso blog:

robertoandersen.blogspot.com

Um forte abraço,

Até nosso próximo encontro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: